9.10.09

24 Horas de Quadrinhos 2009: Eu Fui!


Esse é relato de minha participação nas "24 Horas de Quadrinhos", que rolou no dia 3/10/2009 lá na RV Cultura e Arte. Fui lá apenas pra "ver qual era" e saí muito contente com o que vi.

Cheguei por volta das 16:45 para assistir ao Encontro de Fanzines e HQs Independentes e encontrei Marcelo Fontana por lá. Batemos um papo sobre filhas (tanto eu quanto ele somos pais de primeira viagem) e subimos para a sala onde se realizaria o encontro. Os demais participantes foram chegando e as falas começaram por volta das 17:00 na seguinte sequência:


Oliver Borges:
Falou da Aurora Comics, revista que ele e sua equipe estão publicando e que tem uma proposta interessante: lançar o número zero em papel como chamada para as demais edições, que estarão disponíveis no site http://www.auroracomics.com. Depois da publicação no site de um arco completo (seis edições), será disponibilizada a versão encadernada. Ele apresentou a vinheta que deverá ser exibida no 6º FIQ (http://www.fiqbh.com.br) e que pode ser vista no site. O número zero da revista já está disponível para leitura em http://www.auroracomics.com/numero_0.htm.


Marcelo Fontana
Falou do projeto São Jorge da Mata Escura (http://hqmataescura.blogspot.com), que ele está desenvolvendo com o André Leal e tem as participações especilíssimas de Cedraz e Naara.
Foram mostrados esboços (e que esboços!), páginas finalizadas e diversos aspectos do trabalho foram discutidos. Um deles foi sobre a apresentação do projeto para apoio da Lei de Incentivo a Cultura.
Agora é torcer para vermos publicada a saga de Jorge, Bárbara (ahhh Barbára) e Jarcisley (ou, como diz Cedraz, o menino sarará).


Antônio Silva
Falou do seu trabalho com publicação de quadrinhos em Feira de Santana, apresentou a publicação "O Terceiro" e falou sobre o Stúdio Fúria (http://www.studiofuria.xpg.com.br/). Uma das coisas que chamou atenção na sua fala foi a narrativa de como a recepção ao seu trabalho mudou a partir do momento em que ele profissionalizou suas publicações, substituindo a xerox pelo offset. A afirmação de que "Hoje eu não faço outra coisa. Trabalho 16 horas por dia, mas vivo só de quadrinhos" foi extremamente motivadora.


Valmar Oliveira
Falou sobre a União de Quadrinistas da Bahia (ói nós na fita!!), sobre os trabalhos da HQ Independente Bahia e mostrou a boneca da Área 71.
Com algumas palavras deste humilde missivista, convocamos os presentes a participarem de nossas listas e contribuírem para a organização e crescimento da Nona Arte produzida na Bahia. Também tirei algumas fotos, que estão aqui no http://pigarts.blogspot.com.

A fala de Valmar encerrou o Encontro de Fanzines e HQs Independentes e tivemos a presença do professor Gabriel Lopes Pontes (EBA-UFBA). Ele analisou a obra “Andrée et Marcelle”, que ilustra a posição francesa durante a IIª Guerra Mundial. Em sua análise ficou clara a capacidade única do quadrinho de mesclar texto e imagem para tratar de maneira ácida e bem humorada um tema tão complexo quanto a dissensão do corpo social francês em relação à ocupação nazista.

Na sequência, rolou uma sessão especial do documentário “Incarcânu a Tiortina”, curta de autoria do próprio Gabriel Lopes, Tau Tourinho e Lucas Virgolino. Esta obra é representante do movimento NOVO CINEMA NOVO.


Antes de sair, passei na sala onde estava acontecendo as 24 Horas de Quadrinhos propriamente ditas para dar uma espiada. Tanto a quantidade quanto a animação dos participantes indicava que a noite prometia.


Agora é só dar uma passada em http://www.rvculturaearte.wordpress.com pra conferir as fotos e o material produzido durante o evento.


Acho que é isso. Até as 24 Horas de Quadrinos 2010 !!

Abraços a todos,

Sergio Barretto

fotos: Sergio Barretto e Valmar Oliveira

Nenhum comentário: