11.12.10

Em São Paulo, o baiano Flávio Luiz lança O Cabra e comemora sucesso de Aú, o capoeirista


Por Sidney Gusman

O CabraO baiano Flávio Luiz lançará, pela sua própria editora, a Papel A2, nesta sexta-feira, 10 de dezembro, a partir das 19 horas, na Livraria da Vila (Alameda Lorena, 1731 – Jardins), em São Paulo, o seu novo álbum: O Cabra (formato 25 x 38 cm, 56 páginas coloridas, R$ 38,00).

A história se passa num futuro pós-apocalíptico, em que a Terra virou um planeta quase desértico e a água potável é privilégio de poucos. Nesse cenário, o fora da lei Severino, vulgo O Cabra, busca vingar a morte de sua amada, num misto de cangaço e ficção científica. Mas muitas surpresas (nada agradáveis) cruzarão o seu caminho. Um trailer da obra pode ser visto aqui.

Escrito e desenhado por Flávio Luiz, o álbum tem cores de Artur Fujita, que é professor da Quanta Academia de Artes e coloriu as minisséries Odissey e Trojan War para a Marvel e atualmente ilustra livros didáticos para editoras como Moderna, Saraiva e outras.

Mas Flávio Luiz, que já ganhou prêmios em salões de humor no Brasil e no exterior, criou HQs como Rota 66, Jeb e Jayne Mastodonte e desenhou o álbum O Messias (escrito por Gonçalo Júnior), tem outro motivo para comemorar: o sucesso de Aú, o capoeirista.

Dois anos depois de lançado, o álbum – também uma edição independente, publicada pela Papel A2, foi adotado como material de trabalho paradidático pelo Programa Sala de Leitura e pela Coordenadoria de Estudos e Normas Pedagógicas, ambos ligados à Secretaria de Educação do Estado de São Paulo.

Com essas vendas, mais a obtida em livrarias e gibiterias, Aú, o capoeirista já superou sete mil exemplares vendidos – uma marca expressiva no Brasil. Por isso, Flávio Luiz promete lançar um novo álbum do personagem em 2011. “O roteiro e a capa já estão definidos. Em janeiro, começo a finalizar as 48 páginas”, disse ao Universo HQ.

O autor planeja, também para o próximo ano, um livro com o melhor dos três anos da tira Rota 66, que chegou a ser publicada no UHQ.

Nenhum comentário: