15.9.08

Rio de Janeiro - Hector Salas


PAREDÃO, JÁ!

Não sei o que passa pela cabeça duma galera que sai atirando no meio da rua em gente inocente. Só sei que pela cabeça das vítimas passou uma bala.

Querem saber duma coisa? Que se danem meus principios humanistas...Este tipo de animal desconhecido e que a cada dia mais se prolifera tem é que ir é pro paredão mesmo - e não é o do Big brodér, não. Que recuperação tem um sujeito destes? A mesma receita devia ser aplicado a certos casos de corrupção, de assassinatos por encomenda, sequestro etc etc. Deixa a carceragem pros ladrões de galinha.

O Rio de Janeiro continua linduuuu.

Uma turista que acaba de chegar do Rio encontra-se com uma amiga.

- E aí querida? Gostou da cidade maravilhosa?

- Achei linda mesmo, pelo menos do pouco que vi.

- Como assim pouco? Você passou três semanas lá.

- Bom na verdade só visistei a cidade três dias. No quarto fui sequestrada, passei um dia na mala do carro e mais duas semanas em cativeiro.

Um comentário:

Joao disse...

Concordo, e vou pelo Capitão Nascimento: Bandido é bandido e ponto final. Chega de defender vagabundo que se diz injusticado pra não trabalhar e ficar fud**** com a vida dos outros. Quer ajudar? Existe um bocado de gente boa nas favelas que trabalha e que precisa de apoio. Portanto, fodam-se totalmente os bandidos. Um dia, todo mundo vai morrer, mas porque nós temos que ir primeiro? É isso aí, Hector!