23.11.12

VELTA ENCONTRA O CONDE DRÁCULA!


Continuando a comemoração dos 40 anos de sua mais famosa personagem, Emir Ribeiro lança outro álbum de luxo com Velta, (23 cm x 15,5 cm, capa cartonada plastifica em cores – arte de Paulo Nery, que também é autor do pôster que vem de brinde – 64 páginas p&b e tons de cinza) em mais uma aventura de realidade alternativa chamada Mordida Pelo Conde Drácula – e o título meio pornochanchada é pertinente pois a história é picante e carregada de erotismo. 
No Brasil imperial, na cidade de Montebelo, assassinatos misteriosos vêm ocorrendo, e o jovem Felisberto já descobriu o responsável pelas mortes de belas donzelas: o misterioso Conde Drácula, imigrante estrangeiro que se estabelecera num castelo da região. Passando por professor de português, Felisberto é admitido no castelo do Drácula, com a firme intenção de acabar com ele. A coisa seria muito mais difícil se não fosse a ajuda da jovem Catarina, que recebera a visita de um ‘anjo de pele branca’ que lhe concedera poderes especiais – na verdade, um alienígena que deu a Catarina as condições para se transformar numa imensa e escultural loira que solta raios, e que vocês sabem que é. 
A hermafrodita Doroti também está presente nesta história de realidade alternativa, e o autor Emir Ribeiro aproveita para prestar homenagem ao ator Christopher Lee, que ele considera como o melhor protagonista do Drácula no cinema (concordo plenamente). Há também um personagem com as feições de outro célebre ator de filmes de vampiro, quase sempre interpretando o caçador Van Helsing: Peter Cushing. 
Não por acaso a  narrativa visual é semelhante aos filmes da produtora inglesa Hammer, incluindo aí o erotismo, sempre marcante nos filmes dessa produtora, especialmente a partir da década de 60 do século passado. 
Completa o álbum uma HQ produzida por Emir Ribeiro em 1986, que é uma releitura de uma personagem criada por ele na década anterior: a vampira Michelle, cuja esquizofrenia por vezes a faz esquecer que seja uma sanguessuga. 
 

Nenhum comentário: