22.9.09

Concurso de tiras tem ótima participação

Uma das atividades programadas para o I Seminário Paraibano de Quadrinhos, ocorrido nos dias 15 e 16 de setembro de 2009, em João Pessoa, foi o concurso de tiras humorísticas denominado GAG. O objetivo do concurso foi o de estimular a produção de tiras desse gênero e dar-lhes visibilidade, com a edição de um catálogo com as tiras selecionadas, pela editora Marca de Fantasia. A premiação para o primeiro colocado é um exemplar da edição de luxo “Toda Mafalda”, de Quino, num oferecimento da loja especializada em quadrinhos “Comic House”, de João Pessoa. O evento, bem como o concurso de tiras, foi realizado pelo Namid (Núcleo de Artes Midiáticas) do Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFPB. As tiras estão expostas no prédio do Mestrado em Comunicação até o dia 30 de setembro deste ano.

Participaram do concurso 34 quadrinhistas com 31 personagens, donde 3 foram criados em parceria de desenhista e roteirista e um desenhista apresentou dois personagens (com um em parceria). Os autores produziram suas tiras em várias cidades e estados do país, com destaque para São Paulo, com 8 trabalhos (5 da capital), 6 do Rio Grande do Sul (3 de Porto Alegre), 3 de Natal e Fortaleza. Paraíba, Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Parará e Rio de Janeiro tiveram 1 ou 2 inscritos, mais um argentino, de Córdoba. A diversidade geográfica e o alcance internacional mostram a força e o imediatismo da comunicação via internet, que foi o único meio de divulgação do concurso e num curto período. As inscrições se fizeram por e-mail, com o envio das tiras em arquivos eletrônicos. Esta facilidade favoreceu a que muitos autores enviassem seu trabalho sem custo ou demora, sem a burocracia dos correios e preservando os originais.


Conforme o regulamento, as tiras foram selecionadas por Marcos Nicolau e Henrique Magalhães, com a colaboração dos pesquisadores do Núcleo de Artes Midiáticas do Mestrado em Comunicação da UFPB. Os critérios foram a sacada humorística, a elaboração da personagem e o aspecto gráfico. Dos 31 personagens, 17 foram selecionados para a exposição em pranchas com três tiras cada e para figurar no catálogo a ser editado posteriormente. O trabalho vencedor foi “O inferno são os outros”, de Hector Salas, de Salvador.


Com traço firme e personagens bem definidos, visualmente agradáveis e provocativos, as figuras criadas por Hector Salas trazem com criatividade os elementos característicos das tiras: concisão, ritmo, fluência e humor refinado. Mesmo utilizando um tema recorrente no universo humorístico, como a dualidade do bem e do mal, do céu e do inferno, Hector extrapola os limites do tema e recorre ao humor de costumes, trabalhando com ironia os conflitos do quotidiano e as idiossincrasias dos sujeitos atuais.

A maioria das tiras apresentou muito boa qualidade, o que nos parece surpreendente. Visto que o espaço para as tiras nos jornais se torna cada vez mais rarefeito, a produção dessa expressão particular dos quadrinhos denota a resistência dos autores nacionais e confirma sua tradição no país.


Consideramos que a promoção do concurso de tiras GAG alcançou plenamente seu objetivo, que foi o de estimular a produção e favorecer sua difusão. A publicação do álbum pela Marca de Fantasia fará o registro necessário desse momento criativo e valorizará o gênero, incentivando a continuidade de sua produção.

Henrique Magalhães



Selecionados na primeira edição do GAG:

Autor (personagem, origem)

Amancio (Mimi, Natal, RN)

Augusto Bier (Alemão Blau na Brasilândia, Porto Alegre, RS)

Betir Lopes Júnior (Os políticos, Manhuaçu, MG)

Daniel Linhares (Juvenal Fagundes, Santo André, SP)

Denilson Albano (Minha carreira frustrada, Fortaleza, CE)

Estevão Ribeiro (Os passarinhos, Niterói, RJ)

Faoza (Nojob, São Paulo, SP)

Hector Salas (O inferno são os outros, Salvador, BA)

JJ Marreiro (Lucy & Sky, Fortaleza, CE)

Leandro Dóro (Bodocão, Porto Alegre, RS)

Leonardo Santana & Maurício Fig (O homem nu, Olinda, PE)

Lucas Lima (Nicolau e seus queridos vizinhos, Araraquara, SP)

Luysiane Costa & Rafael Sanzio (Lui & Lola, João Pessoa, PB)

Marcelo Schmitz (Amaro Camarajipe, Recife, PE)

Mário Latino (O Agente secreto 000125, São Paulo, SP)

Pedro Leite (Arthur e Lancelot, Porto Alegre, RS)

Sergio Más (As 10 diversidades do Brasil que eu conheço, Córdoba, Argentina)


Para conhecer mais trabalhos de Hector, que tambem colabora com o Pig Arts, clique aqui.

Um comentário:

Delirium disse...

Não era pra se parecer com nada. Na verdade, queria escrever algo que tivesse uma faceta pueril e delicada. Apenas isso.